segunda-feira, 7 de maio de 2018

Mortes causadas pelo vírus H1N1 sobem 91% no Ceará

Subiu para 21 o número de óbitos em decorrência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causada pelo vírus H1N1 no Ceará. O número, divulgado nesta sexta-feira (4) pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) por meio de boletim epidemiológico, foi atualizado na última quinta-feira (3) e é 91% superior ao último levantamento — que contabilizou 11 mortes.
O Ceará conta com 99 casos confirmados da doença — 23 a mais que o registrado no boletim anterior. Ainda de acordo com a Sesa, dentre os óbitos estão 12 mulheres e 9 homens, sendo 11 crianças de até 4 anos e idosos (acima dos 60 anos).
As mortes em decorrência do vírus H1N1 aconteceram em 11 municípios cearenses, com destaque para Fortaleza, que soma nove óbitos, e Eusébio, com três. As outras cidades foram Aracati, Caucaia, Crateús, Iracema, Maracanaú, Milhã, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante e Solonópole; todas com um falecimento.
A imunização ocorre apenas para o grupo prioritário. Fazem parte desta seleção pessoas a partir de 60 anos; crianças de seis meses a menores de cinco anos; trabalhadores de saúde; professores das redes pública e privada; povos indígenas; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); pessoas privadas de liberdade - o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas; e funcionários do sistema prisional. As pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

Fonte: Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . Hidrolândia 24 Horas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger